NacionalNoticias em destaque

SADIA – Sociedade Angolana de Direitos de Autor

O QUE É A SADIA?

Sociedade Angolana de Direitos de Autor tem como função, licenciar e administrar a utilização das obras dos seus associados, titulares de direitos de autor.
Isto representa a cobrança dos devidos direitos de Execução correspondentes a cada utilização, ou utilizações.

A mesma também faz o licenciamento de toda e quaisquer obra de artistas associados ou registados: fazendo assim com que emissoras de televisão e rádio, locais onde a música é transmitida em publico como restaurantes, discotecas, promotores de eventos e centros comerciais. Paguem através da cobrança de taxas de licenças que depois são distribuídos aos titulares dos respetivos direitos.


A SADIA conta já hoje com tecnologias e vai investir em inovação de negócios buscando a melhoria contínua dos serviços que presta.
A SADIA apoia também a indústria musical local, então organiza regularmente seminários e workshops informativos.

Sadia logo oficial

COMO FUNCIONA A SADIA ?

Criadores de música (compositores, produtores, instrumentistas ) têm direito a royalties toda vez que sua música é usada.

A SADIA recolhe dinheiro de estabelecimentos que fazem execução publica de música como clubes, bancos, rádios e muitos outros. Em seguida, distribuímos esse dinheiro aos criadores de música na forma de royalties.

Sem esquecer que como usuário de uma música em um estabelecimento, você precisa solicitar uma licença.

Como criador de músicas, você precisa se inscrever para se tornar um membro da SADIA e assim poder declarar as suas obras.

Quem é representado ou protegido?

São representados e protegidos autores angolanos em todas as disciplinas literárias e artísticas ( jornalistas, Fotógrafos, Cineastas, produtor musical, compositor musical , Design, Instrumentistas), e os sucessores e cessionários que nela se acham inscritos-cujo número hoje se eleva para lá de 1.000 associados.

Representa ainda os autores sucessores e cessionários inscritos em cerca de 200 sociedades congéneres, existentes aproximadamente  90 países de todos os continentes , com as quais a SADIA mantém relações contratuais recíprocas.

A sua gestão colectiva é feita sem qualquer fim lucrativo e compreende a tarefa de arrecadar e distribuir rendimentos gerados na utilização das obras musicais através da sua transmissão em rádios, televisões, estabelecimentos comerciais, através de concertos ao vivo, entre outros.